sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Gratidão




Gratidão

:: Elisabeth Cavalcante :: 
A idéia mais comum que temos a respeito da gratidão é a daquele sentimento que devemos nutrir por quem fez algo por nós, nos presenteou ou, de alguma forma, tornou nossa vida mais agradável.

O conceito de gratidão vem, portanto, na maioria das vezes, associado ao de caridade. Entretanto, ele se relaciona a algo muito importante, que pode fazer toda a diferença em nossa vida.

É a capacidade de enxergar em cada acontecimento o que ele carrega de bom. Mesmo que estejamos vivenciando momentos difíceis, onde nossas necessidades materiais ou afetivas não estejam sendo supridas, sempre poderemos, se estivermos dispostos, encontrar motivos para agradecer.

Esta atitude determina se nossa vida será um eterno atrair de graças e bênçãos, ou uma constante comiseração, na qual desempenhamos o papel de vítimas revoltadas contra as armadilhas do destino.

Cultivar a gratidão é uma forma de aceitar cada desafio como uma oportunidade de evolução e crescimento interior. Se formos capazes de enxergar a realidade com novos olhos, recebendo o que a vida nos reserva sem mágoa ou inconformismo, as dificuldades decerto se resolverão mais rapidamente.

As reclamações e lamúrias constantes afastam de nós qualquer possibilidade de reencontro com a paz. O importante é seguir em frente, com a confiança de que o melhor se apresentará no próximo instante. Afinal, se a vida é feita de contrastes, a um momento ruim só poderá se seguir um novo começo, pleno de conquistas e alegria.

"A arte da grata aceitação Uma vida que não conhece a tristeza, as lágrimas, permanece pobre. A vida precisa conhecer uma variedade enorme de experiências para tornar-se rica. Quanto mais você conhecer diferentes aspectos da existência e ainda assim continuar inteiro e centrado, mais a sua vida se enriquecerá a cada momento, a cada dia.

Olhe sempre para a vida como um processo dialético. Nesta vida, a noite traz o dia. Nesta vida, a morte traz uma nova vida. Nesta vida, a tristeza traz uma nova alegria. Nesta vida, o vazio traz um novo preenchimento. Tudo está em conexão... tudo é parte de um todo orgânico.

Nós criamos os problemas por dividir as coisas. Aprenda a arte de não dividir, e simplesmente continue alerta, vigilante, apreciando o que quer que a vida lhe proporcione.

Apenas lembre-se de uma coisa: aceitar tudo que a vida lhe dá. Se ela lhe dá escuridão, aprecie isso, dance sob as estrelas da noite escura, lembrando-se de que cada noite não é nada mais do que o útero para um novo alvorecer, e que cada dia irá novamente descansar na escuridão da noite.

Quando é outono e as árvores ficam nuas e todas suas folhas caem, observe as velhas folhas voando ao vento, quase dançando. E as árvores, nuas, têm a sua própria beleza e, contraste com o céu; mas elas não irão continuar nuas para sempre. As velhas folhas tiveram que cair apenas para dar lugar às novas folhas, às novas flores.

A existência continua a renovar a si mesma a todo momento. Você deveria manter-se sintonizado com a existência; nunca peça por nada diferente.

Esta é a raiz básica da miséria: quando é noite, você chora pelo dia; quando é dia, você chora pelo repouso da noite. Então, a vida torna-se uma miséria, um inferno.
Você pode torná-la um paraíso apenas por aceitar o que quer que lhe seja dado, com um coração agradecido. Não julgue se é bom ou mau. Sua gratidão transformará tudo em uma bela experiência, aprofundará sua consciência, elevará o seu amor e fará de você uma bela flor com muita fragrância.

Aprenda apenas a arte de uma grata aceitação. Buda chamava a isso de filosofia do assim é; não importa o que for, aceite isso como a própria natureza da realidade. Nem mesmo imagine ir contra. Nunca vá contra a corrente; apenas siga o rio onde quer que ele o leve". 

Osho, The New Dawn, # 2 

domingo, 24 de novembro de 2013

PERFEITO...VAMOS PENSAR....


Resiliência


por Tom Coelho - tomcoelho@tomcoelho.com.br ( tomcoelho@tomcoelho.com.br )
"O problema não é o problema.
O problema é sua atitude com relação ao problema".
(Kelly Young)


Hoje, a tristeza me visitou. Tocou a campainha, subiu as escadas, bateu à porta e entrou. Não ofereci resistência. Houve um tempo em que eu fazia o impossível para evitá-la adentrar os meus domínios. E quando isso acontecia, discutíamos demoradamente. Era uma experiência desgastante. Aprendi que o melhor a fazer é deixá-la seguir seu curso. Agora, sequer dialogamos. Ela entra, senta-se na sala de estar, sirvo-lhe uma bebida qualquer, apresento-lhe a televisão e a esqueço! Quando me dou por conta, o recinto está vazio. Ela partiu, sem arroubos e sem deixar rastros. Cumpriu sua missão sem afetar minha vida.

Hoje, a doença também me visitou. Mas esta tem outros métodos. E outros propósitos. Chegou sem pedir licença, invadindo o ambiente. Instalou-se em minha garganta e foi ter com minhas amígdalas. A prescrição é sempre a mesma: amoxicilina e paracetamol. Faço uso destes medicamentos e sinto-me absolutamente prostrado! Acho que é por isso que os chamam de antibióticos. Porque são contra a vida. Não apenas a vida de bactérias e vírus, mas toda e qualquer vida...

Hoje, problemas do passado também me visitaram. Não vieram pelo telefone porque palavras pronunciadas ativam as emoções apenas no momento e, depois, perdem-se difusas, levadas pela brisa. Vieram pelo correio, impressos em papel e letras de baixa qualidade, anunciando sua perenidade, sua condição de fantasmas eternos até que sejam exorcizados.

Diante deste quadro, não há como deixar de sentir-se apequenado nestes momentos. O mundo ao redor parece conspirar contra o bem, a estabilidade e o equilíbrio que tanto se persegue. O desânimo comparece estampado em ombros arqueados e olhos sem brilho, que pedem para derramar lágrimas de alívio. Então, choro. E o faço porque Maurice Druon ensinou-me, através de seu inocente Tistu, que se você não chora, as lágrimas endurecem no peito e o coração fica duro.

Limão e Limonada
As ciências humanas estão sempre tomando emprestado das exatas, termos e conceitos. A última novidade vem da física e atende pelo nome de resiliência. Significa resistência ao choque ou a propriedade pela qual a energia potencial armazenada em um corpo deformado é devolvida quando cessa a tensão incidente sobre o mesmo.

Em humanas, a resiliência passou a designar a capacidade de se resistir flexivelmente à adversidade, utilizando-a para o desenvolvimento pessoal, profissional e social. Traduzindo isso através de um dito popular, é fazer de cada limão, ou seja, de cada contrariedade que a vida nos apresenta, uma limonada saborosa, refrescante e agradável.

Aprendi que pouco adianta brigar com problemas. É preciso enfrentá-los para não ser destruído por eles, resolvendo-os. E com rapidez, de maneira certa ou errada. Problemas são como bebês, só crescem se alimentados. Muitos se resolvem por si mesmos. Mas quando você os soluciona de forma inadequada, eles voltam, dão-lhe uma rasteira e, aí sim, você os anula com correção. A felicidade, pontuou Michael Jansen, não é a ausência de problemas. A ausência de problemas é o tédio. A felicidade são grandes problemas bem administrados.

Aprendi a combater as doenças. As do corpo e as da mente. Percebê-las, identificá-las, respeitá-las e aniquilá-las. Muitas decorrem menos do que nos falta e mais do mau uso que fazemos do que temos. E a velocidade é tudo neste combate. Agir rápido é a palavra de ordem. Melhor do que ser preventivo é ser preditivo.

Aprendi a aceitar a tristeza. Não o ano todo, mas apenas um dia, à luz dos ensinamentos de Victor Hugo. O poeta dizia que "tristeza não tem fim, felicidade, sim". Porém, discordo. Penso que os dois são finitos. E cíclicos. O segredo é contemplar as pequenas alegrias em vez de aguardar a grande felicidade. Uma alegria destrói cem tristezas...

Modismo ou não, tornei-me resiliente. A palavra em si pode cair no ostracismo, mas terá servido para ilustrar minha atitude cultivada ao longo dos anos diante das dificuldades impostas ou autoimpostas que enfrentei pelo caminho, transformando desânimo em persistência, descrédito em esperança, obstáculos em oportunidades, tristeza em alegria.

Nós apreciamos o calor porque já sentimos o frio. Admiramos a luz porque já estivemos no escuro. Contemplamos a saúde porque já fomos enfermos. Podemos, pois, experimentar a felicidade porque já conhecemos a tristeza.

Olhe para o céu, agora! Se é dia, o sol brilha e aquece. Se é noite, a lua ilumina e abraça. E assim será novamente amanhã. E assim é feita a vida.

domingo, 8 de setembro de 2013

SETEMBRO - MÊS DE MIMOS

Troquinha feita, e mais uma amiguinha neste mundo virtual......minha amiga Raica, me mandou esses lindos presentes.....

vejam que trabalho lindo de croche........não vou nem usar...que pena se manchar uma obra dessas

e aqui em baixo os mimos que enviei para ela.....espero que goste...


Um grande abraço, e que nossa amizade seja para sempre......


quarta-feira, 28 de agosto de 2013

PROMOÇÃO DE AMIGAS

Ola gente bonita.....
Estou colocando aqui mais uma promoção, desta vez é da amiga Raica  , participem é só responder a pergunta e publicar o link

http://1.bp.blogspot.com/-pQYWLJ8Xxc8/UgQCPEuFg6I/AAAAAAAAA-8/CZX648lnuoY/s400/bau+do+croche+agosto-02+(1).png

Ótima semana para todos nós.....

domingo, 21 de julho de 2013

JULHO - CHEGOU - Amar....


Muitas vezes para buscar respostas, temos que ultrapassar alguns limites.Como interpretar algumas situações sem vivenciá-las.Estamos sempre em busca do equilíbrio....Cabeça, corpo , coração....em que ordem essas 3 palavras tem que aparecer...Uma vez assistindo ao filme Comer, Rezar e Amar, me enxerguei naquela situação....com tantas dúvidas, incertezas, com vontade de me encontrar, já que olhei pra dentro de mim e não me achei.
"É preciso estar preparado para tumultuosas e intermináveis ondas de transformação."
Mas muitas vezes, não vamos ao encontro das respostas, por comodidade, medo de sofrer, descobrir que nesse caminho que estamos não tem volta, e não podemos fazer nada para mudá-lo.
''A única coisa mais impossível do que ficar, era ir embora.''
E mesmo que se conseguirmos expor o que se passa em nossa cabeça para alguém, e esse alguém não estiver preparado para nos dar uma resposta, voltamos ao início, onde teremos que nos virar sozinhos, e vasculhar, sei lá o que para encontrar uma reposta que nos satisfaça.
''Há momentos que temos de procurar o tipo de cura e paz que só podem vir da solidão.''
Mas no meio de todo esse turbilhão, uma coisa eu tenho certeza. As respostas estão em todos os lugares, precisamos estar atentos, e encontrar a que melhor se encaixa, a que vai acalmar nosso coração, naquele momento....esse estresse todo, podemos sentir no nosso corpo...pois é , sou assim.
Saio em busca de doces, e coisinhas que me possam trazer um delicioso prazer momentâneo. Coisa difícil de controlar.
''Deus pode querer que eu enfrente esse desafio específico por algum motivo. Em vez disso, sinto-me mais confortável rezando para ter coragem para enfrentar tudo o que acontecer na minha vida com equanimidade, seja o que for.''

E é isso, seguindo e tentando não preocupar as pessoas com os meus medos e deslizes, pois já que todos me acham forte e calma....vou acreditar nisso também.

Ótimo mês de Julho  para todos nós.........

***As frases grifadas são do Livro de Elisabeth Gilbert (Comer,Rezar, Amar)

quarta-feira, 3 de julho de 2013

Só um mimo pra hoje....


Achei lindo este texto, vou guardar aqui pra nós.....

"...Tenho uma amiga que quando percebe que eu estou triste costuma me perguntar quem roubou a minha caixa de lápis de cor. 

Tem vez que nem pergunta, apenas comenta: “poxa, dessa vez levaram as cores que você mais gosta!
” A tristeza afrouxa um pouco, por mais que eu esteja chateada. 
Primeiro, porque é muito bom a gente se sentir olhado com carinho. 
Depois, porque essa expressão tem uma inocência capaz de fazer gente grande tocar em coisas sérias sem ficar com medo de queimar a mão. 
De vez em quando, ao ouvir a pergunta, acontece de uma lágrima ou outra escapulir, afeitos que alguns sentimentos são a desaguar no rosto quando o coração fica apertado.
 Mas, algumas vezes, quando eu choro diante dessa indagação não é pelas cores que não encontro na caixa nem por lembrar de quem supostamente as roubou. 
Choro por perceber que ainda dou aos outros o poder de roubá-las.
 Por notar que, no fim das contas, quem rouba os meus lápis de cor preferidos sou eu."

Ana Jácomo

Espiral do Amor


terça-feira, 2 de julho de 2013

JULHO - TROQUINHA

Ola pessoal,

Troquinhas Borboletas no ar.....no blog da amiga Nea...vamos participar...clique AQUI para se inscrever.
Um ótimo mês para todos nós.
Ok, esperando e preparando os mimos, por aqui....a Raica, amiguinha nova , do blog baudocroche.blogspot.com.br, como é bom aumentar nosso círculo de amigos virtuais.....

sexta-feira, 14 de junho de 2013

DIA DE NIVER..14/JUNHO

Dia de niver por aqui, nossa passou rápido esse.....mais um aninho da minha existência....mas não vamos fazer contas...não tenho muitas realizações desde o último ano, vou acreditar que elas acontecerão no decorrer dessa nova etapa.
Mas com certeza não vou trilhar o passado novamente. Agora é só presentes.
O meu muito obrigado aos que me acompanham.
Abraços e mais abraços.
e docinhos para os visitantes.......bjs


quinta-feira, 6 de junho de 2013

JUNHO - CHEGOU>>>>>

Este mês chegou muito especial, meio que  contraditório, meigo, cheiroso, feliz....

Com muitas novidades, decisões, insanidades e esperanças  .......

 E que venham os dias....as noites......a    v i d a   \ 0 /




"...acho-me através do espelho...apesar de parecer meio insano...meio sem graça...mas só 

assim me perco e encontro uma parte de ti perdida dentro de mim..." (Marlene Grativol)



quarta-feira, 29 de maio de 2013

Dia de niver por aqui

A Gi faz 11 anos, pousou para foto com sua caretinha mais linda. Muitas alegrias em seu caminho, saúde e proteção de Deus sempre. Te amo muito.




domingo, 5 de maio de 2013


OLA ,

Quanto tempo não passo por aqui, minha vida está bem corridinha, por causa da corretora. Meus artesanatos estão em segundo, terceiro, quarto......nem sei, rs não estou tendo tempo pra eles....e isso me faz muita falta.
Mas passeando pela net, achei essa linda caixa, estou com uma vontadinha de fazer.....e é uma dica muito bonita para o dia das mães. Espero que vcs. gostem.....bjs



src="http://www.portaldeartesanato.com.br/




domingo, 6 de janeiro de 2013

ANO NOVO - FELIZ 2013


 Espero que todos tenham começado o ano com muitos carinhos, alegrias , saúde e esperanças de realizações.
Hoje encontrei essa imagem destas borboletas no face na página " mil idéias artes", e achei lindas para fazer em tecido, vou fazer algumas para alegrar a casa.
Ótima semana a todos e o meu abraço.